domingo, 3 de março de 2013

Forlán faz 2 golaços, Dunga é expulso, e Inter avança à final da Taça Piratini

Com um show do uruguaio Diego Forlán, o Internacional, jogando em Caxias, garantiu sua vaga na final da Taça Piratini. O clube colorado bateu o Esportivo-RS por 2 a 0 neste domingo no duelo semifinal do primeiro turno do Campeonato Gaúcho.

Diego Forlán foi o nome da partida. O uruguaio abriu o placar aos 29 do primeiro tempo ao acertar um lindo chute de perna esquerda de fora da área no ângulo do goleiro adversário. Aos 22 da etapa final, Forlán costurou a defesa e empurrou para o fundo das redes.
Antes do apito final, o técnico do Internacional, Dunga, ainda foi expulso por reclamações contra a arbitragem.
Com este resultado, o Internacional disputa o título do primeiro turno do Campeonato Gaúcho contra o São Luiz, que bateu o Caxias no sábado. Quem vencer já garante vaga na grande decisão do Estadual.

O jogo – Com um esquema 3-5-2, Luís Carlos Winck armou o Esportivo para segurar o Internacional. A equipe colorada apresentou grandes dificuldades para penetrar na área do adversário. O primeiro tempo foi de poucas chegadas perigosas. O time de Bento Gonçalves poderia ter tido até melhor sorte, não fossem dois erros de arbitragem: aos 15, Francisco Silva Neto ignorou recuo com o pé de Josimar para Muriel. Aos 18, o bandeira marcou impedimento inexistente de André, anulando ataque perigoso dos visitantes.
A primeira boa jogada de ataque do Inter ocorreu aos 24 minutos: após tabela rápida, Fred entrou pela esquerda e chutou para boa espalmada de Fabiano. Aos 28, um golaço: Diego Forlán recebeu desmarcado na intermediária e soltou uma bomba, como em vários dos seus gols na Copa do Mundo de 2010, acertando o ângulo: Inter 1 a 0, e muita vibração do uruguaio, que assumiu a artilharia do Gauchão.
O jogo, entretanto, continuou parecido: o Inter tentava atacar e o Esportivo se defendia. Com poucas jogadas de área, os chutes de longe seguiam sendo a melhor opção para tentar o gol. Aos 39, foi a vez do time visitante tentar: Léo mandou à meia-altura, da intermediária, e a bola saiu raspando a trave de Muriel.
Precisando do resultado, o Esportivo se soltou um pouco mais no segundo tempo. Em quatro minutos, duas conclusões atingiram a rede de Muriel pelo lado de fora. Mas as melhores chances eram do Inter, que respondeu com uma cabeçada perigosa de Rodrigo Moledo, em escanteio batido por Forlán. Mas a melhor chance veio aos dez: Fred roubou muito bem a bola no meio, avançou livre, mas chutou para fora. Aos 12, D’Alessandro chutou de fora da área, com perigo.
O jogo ficou mais franco a partir dos 20 minutos. O Esportivo ameaçou pela direita, mas Rodrigo Moledo cortou antes da conclusão. O Inter respondeu na jogada seguinte, em chute cruzado de Forlán que raspou a trave. O uruguaio se redimiria dois minutos depois: aos 22, ele entortou o marcador e chutou de fora da área, matando Fabiano e o Esportivo: 2 a 0.
Aos 27, o técnico Dunga foi expulso pela árbitro Francisco Silva Neto por reclamação. Na saída, falou aos microfones que já sabia que seria excluído da partida. “Estou marcado. Fizeram uma reunião na associação dos árbitros para me f...”, bradou o treinador colorado. Mas o jogo já estava decidido. O Colorado ainda teve boas chegadas com Fred, D’Alessandro, Josimar e Forlán, mas o placar seguiu mesmo 2 a 0.

Um comentário:

  1. nosso técnico esta em ijui descansando o gaúchão é nosso

    ResponderExcluir